Skip navigation

6  Não estejais inquietos por coisa alguma; antes as vossas petições sejam em tudo conhecidas diante de Deus pela oração e súplica, com ação de graças.
7  E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os vossos corações e os vossos sentimentos em Cristo Jesus.
8  Quanto ao mais, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é honesto, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se há alguma virtude, e se há algum louvor, nisso pensai.

Filipenses 4:6-8
ACF

Ultimamente, uma das coisas que mais tenho feito é pensar no futuro. Imaginando, sonhando, fazendo planos, traçando metas. Casamento, esposa, filhos, ministério, amigos, emprego, faculdade, carro, vídeo-game, celular, roupa, almoço e janta. Ahh! Como é bom sonhar… é, bem, quase.

Deus nos fez seres pensantes e nos deu algo extraordinário e único em toda a Criação: a imaginação. Lembro que aprendi, primeiro com o Rafa Yama e depois com o Jason Upton, o quanto a imaginação é especial. Imaginar é projetar na mente o inexistente, é ver o que não existe, é visualizar o impossível, é o firme fundamento das coisas que se não vêem. Imaginar é exercitar a fé. Comecei dizendo isso porque realmente creio que sonhar é importante e é um dom de Deus.

Sonhar com o futuro é maravilhoso, e deve ser feito. Entretanto, temos que tomar cuidado para que esses pensamentos não se tornem em preocupação (Os excessos! Ah, os excessos!). Ocupar-se previamente com aquilo que não está ao nosso alcance resolver, ou não é a hora, revela um coração inquieto. Paulo, no versículo 6, nos exorta a não manter inquietude em nossa vida por nenhum motivo, seja ele qual for. E revela a melhor forma de fazer com que essas situações se resolvam: oração.

Não sei você mas, para mim, a parte mais difícil de andar com Deus é descobrir qual é a Sua vontade para a minha vida. Como comecei dizendo, tenho sonhado bastante e, com isso, recorrentemente me vem a pergunta: “Será que isso é da vontade de Deus?”

5 Porque os que são segundo a carne inclinam-se para as coisas da carne; mas os que são segundo o Espírito para as coisas do Espírito.
6  Porque a inclinação da carne é morte; mas a inclinação do Espírito é vida e paz.

Romanos 8:6-7
ACF

Uma vida diária de comunhão com Deus é, certamente, nossa missão mais importante aqui na Terra. É o que determina nosso crescimento espiritual e é o que nos mantém nos padrões e caminhos de Deus. Além disso, ser cada vez mais íntimo de Jesus tem um efeito colateral. A convivência nos fará tão parecidos com Ele que naturalmente passaremos a ter as mesmas atitudes que Ele teria, e a tomar as mesmas decisões que Ele tomaria. Enfim, uma vida de comunhão com Deus nos torna “segundo o Espírito” e, assim, nossas inclinações passam a ser influenciadas pelo Espírito Santo.

Não, esta não é uma fórmula mágica para saber a vontade de Deus, portanto não caia na soberba de acreditar que tudo o que pensar é o que Deus quer para sua vida. Então, até que ponto isso pode ser confiável?

15  Que a paz de Cristo seja o juiz em seus corações, visto que vocês foram chamados a viver em paz, como membros de um só corpo. E sejam agradecidos.

Colossenses 3:15
NVI

Esse versículo de colossenses revela um indicador importantíssimo que Deus nos dá para guiar nossas escolhas: a paz no espírito. Tendo consciência de estar vivendo uma vida de santificação e de busca a Deus, saiba que o Espírito Santo falará ao seu coração.

Quando estiver buscando uma resposta do Senhor, apresente-se a Ele em oração com um coração livre. Esvazie-se de quaisquer justificativas ou explicações e permita que Ele ministre ao seu interior. Aquiete-se em Sua presença e entregue tudo a Ele. A paz do Senhor confirmará Sua resposta.

E se eu não sentir paz? E se eu sentir inquietação? Bom, o começo de tudo é a busca da vontade de Deus. Você precisa estar disposto a ouvir um “não”, não seja mimado. Talvez o não indique que não é o tempo apropriado, talvez nunca será. Mas, se você ainda não tem paz, gaste um tempo mais em Sua presença até sentir paz por ter recebido aquele “não”. Talvez você não entenda a paz de Deus, talvez ela te leve por um caminho que não faça muito sentido, é assim mesmo, afinal, nossa visão é muito limitada com relação a de Deus. Foi por isso que Ele disse que Sua paz excede todo entendimento.

Nosso Deus é um paizão cuidadoso. Qual pai que não deseja o melhor para o filho? Qual pai que não quer ver o filho casar com o melhor dos cônjuges? Ter o melhor dos empregos? Se destacar em seu chamado ministerial? Ele se importa com cada detalhe de nossas vidas então apresente seus pedidos e permita que Ele passe a tomar conta das coisas. Como uma criança, persevere em suas súplicas e saiba que, se o que pede não for lhe causar mal, Ele concederá. Seja sempre agradecido e demonstre sua gratidão ao que o Senhor. E, por fim, substitua suas preocupações por tudo aquilo que é verdadeiro, honesto, justo, puro, de boa fama, que tem virtude ou louvor; que é a marca de alguém cheio de paz.

Anúncios

Domingo, 23 de Janeiro de 2011

Olá, família/amigos/vamopracima/S7/CEF/Igreja/curiosos!!! (rs)

Fizemos boa viagem de vinda para cá. Não viemos todos juntos, mas deu tudo certo. Eu, Kt, Mony e Carlis viemos de avião até Recife e de van de lá a aqui. Fomos muitíssimo bem recebidos por Ednaldo e Mércia, um casal de missionários maravilhosos. Já ouvimos tantas histórias de suas experiências que estamos extasiados!!! Fizemos boa viagem e chegamos em Crato por volta das 18h de Sábado (22). Nossa trupe se completou hoje, quando Letícia (vulga Lets) chegou “diretamente” ao aeroporto de Juazeiro, que fica a um tirim de espingarda daqui.

Cada um de nós está em uma equipe exceto eu e Carlis,onde estamos trabalhando com uma igreja Luterana. Eles não são tradicionais na roupa mas não vi ninguém falando em línguas! A Carlis hoje foi convocada a integrar a vigília permanente e vai orar das 23h às 6h!!! Estou ansioso pra que me chamem também. (se bem que nada me impede de ir lá agora também… exceto que se meu dia for amanhã estarei morto).  x_x

Ontem participamos da Ceia do Senhor juntos com irmãos e irmãs das igrejas do Crato. Cerca de 70% das igrejas daqui estão participando da Visitação. Crato é uma cidade marcada por muita feitiçaria e macumbaria, além, claro, da idolatria. A situação é tão ruim que apenas 1% (UM PORCENTO!!!) é evangélica. 1300 pessoas em uma população de 130000! Orem pelo Crato. Orem por nós, soldados!

Hoje pela manhã visitamos nossas igrejas para um momento de oração e um louvorzinho. A tarde nós matamos (ai que feio!) a reunião que iria explicar como funciona a Visitação e fomos conhecer a estátua do cabeção (Pe. Cícero) lá em Juazeiro. Muito engano, muita idolatria! Misericórdia, Senhor! Agora a noite, participamos do culto de Domingo de nossas igrejas.

A visitação está contando com 3 colégios: o Objetivo (as melhores cabeças!) é onde estão acontecendo as refeições, o seminário e cultos grandes, os outros dois não sei o nome mas em um estão os homens e outro as mulheres. 😦

Amanhã começa a correria: seminário de manhã, visitação (e milagres!) a tarde, culto a noite. Vamos assim até sexta-feira pela graça do Senhor. E você acha que não veio até aqui? Pois veio sim, visse!? Isso mesmo, tu veio em oração. Portanto, ore por:

  • Nós: que Deus nos proteja, guarde nossa saúde, nos renove e dê força, nos dê sabedoria e fé, muita fé.
  • Pelo Crato: que Deus liberte essa cidade, por salvação.
  • Equipe da Visitação: que Deus abençõe esses irmãos maravilhosos, que cuide deles, dos seus corações (alguns estão há muito tempo longe da família, os jovens querem casar, etc…) e por provisão financeira para o projeto e para os VOLUNTÁRIOS!
  • Pelo Nordeste! Que só tem 3% de evangélicos contra a média de 20%+ do resto do Brasil.

Para terminar vou lançar um desafio até o meu próximo post. Façam suas apostas (comentários) tentando descobrir o significado de “Arroxar o nó”. Expressão que ouvimos no culto de hoje. Aliás, o povo nordestino é muito engraçado. “Ô terrinha boooa!”.

É isso. Amamos muito vocês e já estamos com saudades! Orem por nós! Beijos!

O ano passado foi um ano muito bom, apesar de tudo. Aprendi, fui liberto e amadureci. Tenho certeza que cresci e avancei em minha caminhada com Cristo. Após uma e outra palavra iniciei este ano com uma direção do Senhor: trabalhar na minha fidelidade para com Ele.

Fidelidade que ninguém vê

Pare 2 minutos e pense em alguns grandes homens da bíblia: Abraão, Moisés, Samuel, Davi, Esdras, Neemias, Daniel, Isaías, Jeremias, Jesus, Pedro, João, Paulo, etc… Tantas histórias maravilhosas que eles viveram ao lado do Senhor. Histórias de lutas, batalhas, esperança, amor. Histórias de milagres. Histórias de fé.

Todos eles, antes de viverem grandes histórias com Deus, foram necessariamente moldados e ensinados por Deus. Passaram por várias situações e aprenderam a ser fiéis ao Senhor, à Sua palavra e lei. Antes de a sua fidelidade se tornar notória aos homens tiveram de ter uma longa caminhada (anos), aprendendo a ouvir e obedecer a voz de Deus. A nossa vida diária de relacionamento com Deus, a fidelidade que Lhe prestamos quando não há ninguém vendo, é o que nos faz crescer. Tais momentos preparam nosso coração para renunciar.

Renúncia faz parte da vida de qualquer cristão. É o processo de morrer para o mundo e se tornar uma nova criatura, cada vez mais parecida com Cristo. Quanto mais próximos ficamos dEle menos desejamos nossas próprias vontades, e então somos capazes de tomar decisões que, aos olhos humanos, são, certamente, loucura, mas que revelam um coração fiel. Lembre de Daniel. Fiel até mesmo que isso lhe custasse a vida! O que eu quero dizer é que os momentos em que só Deus pode ver a minha fidelidade são os que me fazem crescer e irão influenciam diretamente minhas decisões, inclusive em situações em que estarei exposto aos homens.

Hábitos

O Pr. Lauro trouxe uma palavra simples durante a viagem ao Rio que falou muito comigo. Ele falou um pouco sobre a importância de se criar hábitos e isso tem tudo a ver com fidelidade ao Senhor, principalmente aquela que ninguém vê, senão Ele. Na ocasião, ele falou sobre 4 hábitos que deixo aqui listado: orar, estudar, contribuir financeiramente e ter comunhão com os irmãos.

Não tem jeito, não tem mágica, não tem fórmula. Se eu quero ser um cristão verdadeiro, se quero me tornar grande em Deus, preciso ter relacionamento diário com Ele e tenho que me aplicar a isso pois, o mundo, o diabo e a minha carne conspiram para que eu não consiga ser fiel.

No dia da viagem de volta, alguém me perguntou se eu ia tomar banho antes de viajar e respondi que não. Depois de um tempo arrumando as malas (e suando) me disseram: “É melhor você tomar banho agora porque vamos chegar tarde e depois não vai dar”. Concordei e fui tomar banho. Durante o banho Deus me mostrou o que um hábito representa. Fiquei extasiado! Estou tão acostumado a tomar banho todo dia que se não vai dar pra fazer no horário habitual eu dou um jeito de fazer em algum outro horário, se não tem energia elétrica, tomo banho de caneca, e se por algum motivo não consigo tomar banho hoje, amanhã estarei sedento por fazê-lo!

Ter um hábito é simplesmente dar um jeito! Simplesmente dar um jeito de orar, de ler a bíblia, de pregar, de anunciar, etc… o meu desafio agora é fazer de cada uma dessas coisas, hábitos!

Detalhes

Há mais um ponto que gostaria de destacar sobre a fidelidade ao Senhor: a atenção aos detalhes. A palavra de Deus está repleta de mandamentos, leis, princípios que foram escritas por um Deus fiel para serem cumpridas e vividas. O povo de Deus muitas vezes deixa de ser abençoado por não prestar atenção aos detalhes. Faz de qualquer jeito. Cumpre metade do mandamento. Atenta somente àquilo que convém. E no final das contas, fica esperando respostas da parte de Deus e Ele não pode atender por que, Ele sim, é sempre fiel.

Naamã não foi curado até que mergulhasse 7 vezes, o cego não viu antes de lavar os olhos, o rei Joás não destruíu completamente os Sírios porque só feriu o chão 3 vezes, Saul foi rejeitado por Deus quando tomou (para sacrificar!) rebanhos de um despojo que Deus mandara destruir, Ananias e Safira morreram por mentir o valor de uma oferta… Atenha-se à direção de Deus, sem se desviar, pois um detalhe muda TUDO!

Propósito

Se há algo neste mundo inteiro em que se pode confiar é em Deus, nEle não há mudança, nem sombre de variação. Ele é o mesmo desde que criou o universo, nEle me estabelecerei e estarei firmado mas, acima de tudo, serei fiel ao Senhor por que, em um mundo em que estou acostumado a guiar-me pelos meus sentidos e pelos meus conceitos, viver por fé, em fidelidade ao Senhor é loucura e O glorifica acima de tudo!

1   Quanto ao mais, irmãos, já os instruímos acerca de como viver a fim de agradar a Deus e, de fato, assim vocês estão procedendo. Agora lhes pedimos e exortamos no Senhor Jesus que cresçam nisso cada vez mais.
2   Pois vocês conhecem os mandamentos que lhes demos pela autoridade do Senhor Jesus.
3   A vontade de Deus é que vocês sejam santificados: abstenham-se da imoralidade sexual.
4   Cada um saiba controlar o próprio corpo de maneira santa e honrosa,
5   não com a paixão de desejo desenfreado, como os pagãos que desconhecem a Deus.
6   Neste assunto, ninguém prejudique a seu irmão nem dele se aproveite. O Senhor castigará todas essas práticas, como já lhes dissemos e asseguramos.
7   Porque Deus não nos chamou para a impureza, mas para a santidade.
8   Portanto, aquele que rejeita estas coisas não está rejeitando o homem, mas a Deus, que lhes dá o seu Espírito Santo.

1 Tessalonicenses 4:1-8
NVI

Eu gosto muito dos textos de Paulo, principalmente pelo caráter prático de suas cartas e recomendações. Esse texto fala sobre um assunto um pouco delicado, e já, certa vez, controversamente, discutido. Entretanto, não sei bem porque, Deus me incomodou em publicar isso (detalhe, são 1h21), espero que edifique alguém além de mim! Vamos lá.

Neste trecho, Paulo está tentando exortar os irmãos de Tessalônica sobre como melhorar sua conduta, seu modo de viver , para ter uma vida que agrade mais ao Senhor. (versículo 1). O assunto que ele em seguida aborda é  intitulado como imoralidade sexual (v 3). Na primeira vez que lemos, tais palavras soam mal, são palavras feias, e que trazem até certa repulsa. Entretanto, gostaria de levar o leitor a uma melhor reflexão sobre o que essa expressão de fato representa. Citando o Michaelis Online, destaquei os significados que mais se aplicam ao nosso estudo:

i.mo.ra.li.da.de
sf (imoral+i+dade) 1 Qualidade de imoral. 2 Falta de moralidade. 3 Desonestidade, devassidão, indecência. 4 Desregramento. 5 Prática de maus costumes.

Os 2 mandamentos que Jesus nos deixou, falam acerca do amor (eu já escrevi brevemente sobre eles). E nossos relacionamentos devem ser sempre mediados pelo amor puro e verdadeiro, que é proveniente de Deus. Imoralidade envolve a prática de maus costumes, de quebra de regras. Sob esse ponto de vista, creio que Paulo está falando não somente sobre práticas pervertidas de relacionamento sexual, como: fornicação, adultério, lascívia, o “ficar”, o “pegar aqui e acolá” (rs), etc… Entendo que ele também se refere a alguns cuidados que homens e mulheres cristãos devem tomar quando se relacionam, a fim de manter a saúde no corpo de Cristo. Chegamos ao ponto central deste post e, antes de prosseguir, gostaria de convidar o leitor a reler algumas vezes o versículo 6.

Quando nos relacionamos com alguém do sexo oposto que, por mais que remota, haja a possibilidade de envolvimento afetivo temos que analisar as intenções do coração. Se você parar pra pensar, não é difícil lembrar de situações em que seu comportamento foi diferenciado simplesmente porque estava conversando com alguém do sexo oposto. Acontece inconscientemente. Tentamos impressionar, parecer mais inteligentes, mais educados, e isso, de certa forma, nos faz sentir bem, massageia nosso ego. O maior problema disso nem é a soberba ou o orgulho do coração, mas o fato de que há mais uma pessoa envolvida na história. E, em prol do bem estar próprio, acabamos prejudicando e se aproveitando de nossas irmãs (ou irmãos).

O relacionamento amoroso entre irmãos só deve acontecer se for sincero. É nossa responsabilidade (e principalemente dos homens) tomar cuidado para não gerar nos outros expectativas que não serão correspondidas. Devemos vigiar em todo tempo. Tome cuidado com o flerte casual, aquele tratamento diferenciado, conversas longas a sós, troca de olhares, carinhos desnecessários, etc. É claro que não é o acontecimento isolado dessas coisas que causa problema, mas um conjunto deles de forma repetida.

Prender seu irmão, afetuosamente, a si é pecado!

15  O homem sai nu do ventre de sua mãe, e como vem, assim vai. De todo o trabalho em que se esforçou nada levará consigo.
16  Há também outro mal terrível: Como o homem vem, assim ele vai, e o que obtém, de todo o seu esforço em busca do vento?
17  Passa toda a sua vida nas trevas, com grande frustração, doença e amargura.
18   Assim, descobri que o melhor e o que vale a pena é comer, beber, e desfrutar o resultado de todo o esforço que se faz debaixo do sol durante os poucos dias de vida que Deus dá ao homem, pois essa é a sua recompensa.
19   E, quando Deus concede riquezas e bens a alguém, e o capacita a desfrutá-los, a aceitar a sua sorte e a ser feliz em seu trabalho, isso é um presente de Deus.
20   Raramente essa pessoa reflete no fato de que a sua vida é curta, porque Deus o mantém ocupado com a alegria do coração
.

Eclesiastes 5:18-20, NVI

Certo estava conversando com a Aline sobre trabalho, e então chegamos a essa passagem de Eclesiastes.

No livro de Eclesiastes, Salomão usa diversas vezes a expressão “debaixo do Sol”, essa expressão além de ter uma conotação de sofrimento também parece limitar o objeto de discurso (nesse caso: o trabalho) àquilo que acontece na terra. Tá legal, toda essa enrolação pra dizer que estamos falando de nosso trabalho secular, aquele que fazemos principalmente para ganhar dinheiro.

Nada do que trabalhamos e lutamos para conquistar poderemos levar dessa terra, por isso Salomão considera que a única recompensa do trabalho é desfrutar do seu fruto ($) aqui nesta vida. E isto não provém do homem, mas é dom de Deus. Você consegue aproveitar o fruto do seu salário? Será que fica juntando dinheiro para nunca usar?

Salomão vai ainda mais além e diz que um presente de Deus é quando nós além de desfrutarmos do fruto do nosso trabalho podemos também desfrutar do trabalho em si. Quando trabalhamos naquilo que sentimos prazer de fazer. Assim, o dom completo de Deus para nós com relação ao trabalho é aceitar e trabalhar fazendo o que gosta e também desfrutar do dinheiro, sem amor ou avareza. Tendo isso estaremos tao ocupados em ser felizes que nem sequer perceberemos que a vida está passando tão depressa.

Eu quero o perfeito dom de Deus no meu trabalho!!!

Oi gente!

Primeiramente, queria pedir desculpas por não ter postado o resto dos dias.
Estava muito, muito, corrido e, no fim do dia, eu já estava exausto!!

Em seguida deixo meu muitíssimo obrigado por todos que leram e postaram comentários, e mais ainda por todos que oraram por nós enquanto estivemos lá! Não podem imaginar como isso foi valioso para cada um de nós.

A viagem foi maravilhosa, muito edificante! Posso dizer que foi um divisor de águas em minha vida.
Deus falou muito comigo sobre diversos assuntos e principalmente sobre meu chamado para missões.

Beijo  Grande!

Dia 5 – Segunda, 26
Juazeiro do Norte – Ceará

Hoje o dia foi corrido, e será assim a semana inteira. Glória a Deus! O galo canta às 7h e o café da manhã é servido das até às 8h30 para que às 9h comece o seminário sobre cura e libertação.

O seminário de hoje foi muito bom. O Rev. William Lau tem uma ótima linha de raciocínio, explica tudo muito bem e no final ainda mostra como por em prática! Mais pra frente vou tentar resumir e reunir o que aprendemos no seminário pra postar aqui. No final do seminário de hoje eu e o Rafa oramos pelo Severino, um senhor em cujo joelho caiu uma estante. Falando diretamente à enfermidade, repreendemos a dor que ele estava sentindo. Após duas orações, a dor já havia desaparecido, em seguida oramos mais 2 vezes para diminuir o inchaço, mas este persistiu. =/ Hora do almoço!

Na hora de almoçar tivemos que enfrentar uma filazinha básica e, logo em seguida, sem nem tempo para uma siesta, já era hora de irmos para a visitação. A visitação consiste em se unir a irmãos de uma igreja local e dividir-se em grupos pequenos para bater de porta em porta e fazer (não oferecer) uma oração.

Juazeiro do Norte não é uma cidade muito bonita, uma das principais deficiências é o saneamento básico. Onde quer que se vá você verá que pelas guias da rua escoa intermitentemente um líquido cinza chumbo. É esgoto, a céu aberto. As casas são muito estreitas, uma colada na outra.

Eu não tenho informações de todos mas para mim a visitação de Deus foi uma bênção. Eu e mais dois irmãos locais visitamos cerca de 10 casas e encontramos muitos enfermos. Dentre as doenças que nos deparamos estão: bico-de-papagaio, osteoporose, problema de tireóide, enxaqueca, catarata, epilepsia, mão mirrada, câncer de esôfago, pedra nos rins, caroço no seio… ahhhh!!! As 3 primeiras dessa lista estavam em uma mesmas senhora. Conseguimos constatar que ela realmente sentiu alívio de suas dores. Glória a Deus. Todas as outras enfermidades nós oramos e repreendemos, mas não consegui identificar claramente uma melhora. Mesmo porque as pessoas não colaboram, nem botam muita fé que o milagre pode acontecer então fica meio difícil de checar.

Além da minha experiência sei dizer que o Rafa visitou uma mulher que foi curada de catarata e também que 4 pessoas aceitaram a Jesus.

Em todas as casas que entramos encontramos imagens de santos e frequentemente imagens do “padim”. O clima dentro das casas é muito pesado, as casas são escuras e um espírito de miséria impera. A situação das pessoas é muito tocante e elas precisam muito do Senhor Jesus!

Depois da visitação nas casas há um tempinho para tomar banho mas a Carlis e o Rafa estão trabalhando com igrejas tão longe que não vale pena voltar pra escola. Banho e janta para mim, Sílvio e Rita e fomos para o culto.

Em minha igreja nenhuma das pessoas que visitamos foi ao culto da noite, mas virão amanhã, em nome de Jesus! Todos de volta à escola fomos comer uma boa e velha pizza em um restaurantezinho que ningupem dava nada mas a pizza era muito boa! Tomei também um suco de cajá. Tem gosto de maracujá, só que mais docinho.

Alguns irmãos foram fazer um louvorzão em uma praça, hoje não fomos, mas amanhã já me comprometi a ir lá na praça do Padre Cícero (também conhecido como cabeção, xD).

Para finalizar o dia oramos das 11h20 às 0h (mais ou menos) por Juazeiro, nos enchemos do Espírito para amanhã levarmos mais poder de Deus aos perdidos. Eu particularmente pedi mais fé ao Senhor para curar TODAS as enfermidades que me aparecerem.

Enquanto estava escrevendo o diário de hoje, comecei a conversar com a irmã Mércia, de Recife, que me contou muitas histórias de suas aventuras de evangelismo no sertão (sertão mesmo, daqueles que só tem terra e uma casa a cada 1 km!). O papo estava tão bom que tive que sair da roda pra terminar de escrever às 3h40!!!

E, saindo eles, percorreram todas as aldeias, anunciando o evangelho, e fazendo curas por toda a parte. – Lucas 9:6

Dia 4 – Domingo, 25
Juazeiro do Norte – Ceará

Acordamos às 6h da manhã na parada de Euclides da Cunha, ainda na Bahia, para o café da manhã e um tempo de devocional. Aproveitamos para orar com os funcionários da lanchonete. Sucinto, mas poderoso.

Hoje tivemos muitos acontecimentos dentro do ônibus, a primeira delas foi que cada um deveria trazer um versículo decorado para ministrar ao grupo, este foi um tempo muito edificante que o Senhor nos proporcionou.

No último post falei sobre as paisagens deslumbrantes de Minas Gerais, dessa vez você tem que ver o Rio São Francisco! Um rio enorme, de águas azuladas, que divisa Bahia e Pernambuco. Passado o rio, andamos mais um pouco e paramos para almoçar, mas antes disso partilhamos a leitura dos capítulos do livro “Jesus ensina a curar enfermos”, de William Lau. Pudemos rever nossos conceitos sobre autoridade e cura dos enfermos, foi muito, muito, muito proveitoso, estamos ansiosos pelo seminário de amanhã com o próprio William Lau. Almoço leve. Estrada.

Imagina 40 pessoas usando o mesmo banheiro por 2 dias? Imaginou? Agora pense você que este banheiro está dentro de um ônibus. Pois é! A ilustração mais bem humorada que eu posso dar é que a caatinga estava do lado de fora e a catinga do lado de dentro. Mas em tudo dai graças! Aleluia!

Antes de comer a sobremesa (que era bolo com sorvete!) tivemos que inventar um nome e um grito de guerra para cada um dos grupos. Nosso grupo é o “Cangaceiros de Cristo”, e fomos escolhidos como melhor grito de guerra, olha só:

Sem trabuco nem peixera
De Cristo somos cangaceiros
Pela força do Espírito
Levo vida a Juazeiro!

Em seguida revelamos o amigo secreto e entregamos os presentes (eu tirei o Rafa e lhe dei um berimbau) e mais uns 40 minutos chegamos em Juazeiro do Norte!!! Glória a Deus! Aleluia!

O processo de inscrição foi bastante demorada pois é um processo totalmente manual, tá faltando uns coders pra fazer um sisteminha mais eficiente pra Visitação. Descobrimos qual o esquema da visitação durante toda essa semana:

De segunda a sexta:

  • Manhã – Seminário sobre cura
  • Tarde – Visitação nas casas pela tarde (próximo às igrejas locais)
  • Noite – Culto nas igrejas locais

Sábado: encerramento às 10h com uma reunião em uma praça da cidade com todas as igrejas.

Todos ficamos em equipes separadas (ocorre propositalmente para promover interação) o que significa que vamos trabalhar ajudando igrejas locais diferentes.

Depois de uma busca desesperada pelo modem da TIM (nossa fonte de internet) o encontramos no bolso esquerdo da calça do Rafa. Jesus revela! Terminamos de nos instalar nos quartos, jantamos, e finalmente tomamos banho!!! (gelado, porque aqui nem tem chuveiro quente).

Já podemos ver essa interação entre pessoas acontecendo, conhecemos pessoas de vários lugares do Brasil, dentre eles: Salvador, Fortaleza, Cornélio Procópio, Olinda, Recife, Ourinhos (aê mãe!), Juiz de Fora…

Conhecemos um grupo de irmãos de uma casa de recuperação de dependentes químicos da Salvador que são muito simples e muito divertidos. Um deles contou-nos a história de Joãozinho e sua trajetória à Cristo usando uma folha de papel. Tivemos até a oportunidade de tomar uma Coca-Cola com eles; que por sua vez ficaram maravilhados com o louvor que fizemos com um violãozinho, foi uma bênção. Conhecemos também o palhaço Peteleco, de Juiz de Fora, que fez vários números circenses contextualizados com a palavra de Deus.

Tivemos um tempo maravilhoso de louvor cantando “músicas de casa” e adoramos ao Senhor do nosso jeito. Começamos só nós 5 mas dali a pouco este número dobrou, Glória a Deus.

Para finalizar o dia, eu e o Rafa levamos um bate papo descontraído com dois amados de Cornélio Procópio, cidade onde ocorreu a última Visitação de Deus. Um deles, o Pr. Elias nos deu uma sugestão para a seguinte paródia de João 11:38-39 (LEIA O ORIGINAL PRIMEIRO AQUI!!!):

E o intestino, pois, movendo-se outra vez muito em si mesmo, veio ao fundo do ônibus, e era um banheiro, e tinha uma porta que estava fechada.
E disse o Irmão: Abri a porta. Ritinha, irmã lá do fundo, disse-lhe: Irmão, já cheira mal porque é já de 2 dias.

As expectativas crescem a cada minuto e estamos muito ansiosos pelo que Deus fará em nós e através de nós amanhã. Continue orando e jejuando para que o evangelho seja pregado com manifestação do poder de Deus aqui em Juazeiro do Norte. Amamos muito vocês e estamos com saudades.

Agora, pois, ó Senhor, olha para as suas ameaças, e concede aos teus servos que falem com toda a ousadia a tua palavra;
Enquanto estendes a tua mão para curar, e para que se façam sinais e prodígios pelo nome de teu santo Filho Jesus.

Atos 4:29-30

Coloquei algumas da fotos da nossa viagem no meu álbum do Picasa. E vou continuar atualizando lá… confiram!!!

http://picasaweb.google.com.br/ah.casimiro/JuazeiroDoNorteVisitacaoDeDeus

Dia 3 – Sábado, 24
Vitória da Conquista – Bahia

Começamos o segundo dia em uma montanha russa. A região de Minas Gerais possui um relevo conhecido como “Mares de Morros”, imagino eu que deve ser muito caro ficar fazendo um monte de túnel então a estrada vai serpenteando entre eles. Até aí tudo bem mas o motorista ia muito rápido!!! Confesso que fiquei com pouco de medo!

Antes do café tivemos um período muito bom de comunhão só com a Palavra e em seguida fizemos uma reflexão onde descobrimos que Deus tinha como propósito tratar as nossas vidas através dessa exaustiva viagem de ônibus. Passamos a encarar essa viagem como um treinamento. Glória a Deus pois Ele cuida de tudo!De volta a estrada chegamos a um local com uma paisagem deslumbrante! As terras mineiras são muito lindas! Me senti privilegiado por poder ver tamanha maravilha da natureza. Enquanto isso no interior do ônibus, mais ré-plé-plé (dá graça Jesus!). De repente se levanta Dona Teresa e declama um versinho que fez há algum tempo (vai vendo a situação, rs):

Antes eu era pequena e não conhecia Jesus, agora que cresci ando na Sua luz”

Tiramos um amigo secreto de oração, onde cada um apresentou um pedido específico e então ficamos incumbidos de orar pelo pedido do nosso amigo. Recebemos folhas avulsas, separadas por capítulos, do livro “Jesus ensina a curar enfermos” de William Lau (pra quê eu ainda não sei). Assistimos a pequenos episódios do DVD “Full Flame”, de Reinnhard Bonkke, uma palavra poderosa sobre como Jesus escolheu os 12 discípulos, outra sobre milagres, além de uma sobre a história do filho pródigo (mas esse nenhum de nós viu por que o sono nos venceu…).Depois de uma parada tentamos renovar o repertório musical do ônibus tocando músicas de 1900 pra frente mas poucos aderiram à nossa causa. Mais um filme: “A Testemunha” e então ZzZz…

Começamos a sentir o peso da viagem, mas cremos que todo nosso esforço é por amor ao Senhor. Temos certeza que Ele foi quem nos escolheu e Ele é quem nos capacita e nos guarda! Orem por nós!

PS: este post só saiu hoje porque não tínhamos internet na estrada. Agora que já estamos em Juazeiro temos sinal aqui na base, então continue ligado e por favor comentem!!!